Empréstimos Bolsa Família: O que é e como funciona

Os empréstimos Bolsa Família são uma alternativa para este tipo de serviço que poderá fazer a diferença no seu dia a dia. Sendo assim, essa modalidade de empréstimo, que usa o benefício do Bolsa Família, precisa de atenção. Portanto, é preciso entender como funciona o benefício e quais são as características dos empréstimos.

Além disso, os empréstimos Bolsa Família foram suspensos e passaram por algumas alterações. Dessa maneira, essas mudanças influenciam diretamente nas possibilidades que existiam antes para esse tipo de empréstimo. Dito isso, você deve conhecer as novas regras dessa categoria e decidir se são vantajosas para você. 

Desse modo, os empréstimos Bolsa Família poderão impactar muito positivamente suas finanças. Entretanto, é preciso estar atento quanto às taxas de juros e prazos para pagamento. Para mais, você precisa entender a situação do benefício como um todo, assim como as diferenças entre esse empréstimo e outras alternativas. 

O que são empréstimos Bolsa Família? 

Bolsa família
Os empréstimos bolsa família é uma alternativa de empréstimo consignado (Fonte: Canva)

Em primeiro lugar, os empréstimos Bolsa Família merecem sua atenção por se tratarem de alternativas para a liberação de crédito. Dessa forma, um empréstimo pode ter grande utilidade, te permitindo fazer um investimento ou quitar uma dívida, por exemplo. Contudo, é preciso conhecer as características deste tipo de serviço e os cuidados que você deve tomar antes de contratar. 

Dessa maneira, em um empréstimo uma instituição financeira ou empresa da área libera crédito para seus clientes. Sendo assim, o valor é pago de volta em parcelas acrescidas de juros. Existem diversas modalidades diferentes de empréstimos, cada uma com suas próprias características. Os empréstimos Bolsa Família, até 2023, seguiam o modelo do empréstimo consignado. Nesta modalidade os juros são menores, pois o risco de inadimplência é menor devido ao fato do desconto das parcelas acontecer automaticamente no benefício do cliente. 

Entretanto, no caso do Bolsa Família, o assunto é um tanto mais sensível. Isso acontece pois este é um benefício para pessoas de baixa renda. Desse modo, as condições e taxas precisam estar alinhadas às necessidades e possibilidades dos clientes. Portanto, o Governo Federal, no início de 2023, pausou a liberação de empréstimos Bolsa Família para rever suas características. 

Sendo assim, essa modalidade de empréstimo segue pausada e não tem previsão de retorno. Neste caso, é necessário entender as mudanças que aconteceram na modalidade, que já foram divulgadas. Para mais, existem algumas alternativas que você poderá considerar para conseguir crédito com seu benefício do Bolsa Família. 

Bolsa Família

Antes de nos aprofundarmos na modalidade de empréstimo, é preciso entender como funciona o Bolsa Família. Dessa maneira, esse é um dos principais programas sociais do Brasil e faz a diferença na vida de milhões de brasileiros. Portanto, ao conhecer mais a fundo esse programa você poderá compreender melhor os empréstimos Bolsa Família

Dito isso, o Bolsa Família tem como objetivo transferir renda para as famílias brasileiras que estão em situação de pobreza ou extrema pobreza. Desse modo, para definir quem se enquadra no critério do programa, é feita uma análise com base em certos critérios determinados pelo Governo Federal. 

Dessa forma, terão direito ao Bolsa Família quem estiver dentro dos seguintes critérios: famílias que possuam renda por pessoa de até R$89,00. Além disso, também se enquadram famílias que possuam crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos e que tenham renda por pessoa entre R$89,00 e R$178,00. Sendo assim, o valor base do Bolsa Família em junho de 2024 é de R$600,00. 

Por fim, o Bolsa Família é um benefício que existe para auxiliar as famílias brasileiras em situação de extrema pobreza ou pobreza. Dessa forma, os empréstimos que utilizam o benefício precisam passar por uma adaptação para que não prejudiquem os beneficiários do programa, que não possuem muitas fontes de renda. Portanto, os termos de um empréstimo para beneficiários do Bolsa Família são diferentes de outras categorias. 

Funcionamento dos empréstimos Bolsa Família

Como dito anteriormente, o Governo Federal suspendeu os empréstimos Bolsa Família através da Caixa Econômica Federal por tempo indeterminado. Além disso, outros bancos habilitados também não podem mais oferecer a modalidade de empréstimo para beneficiários do Bolsa Família. Isso acontece por conta das reformulações que o programa passou após a mudança na presidência do Brasil no começo de 2023. 

Sendo assim, anteriormente, o programa se chamava Auxílio Brasil e você poderia solicitar empréstimos consignados pelo aplicativo Caixa Tem em outubro de 2022. Dessa maneira, essa opção tinha como objetivo principal a liberação rápida e fácil de crédito para beneficiários do Auxílio Brasil. Conheça também os empréstimos na conta de luz, que contam com taxas de juros baixas.

Portanto, desde a posse do atual presidente Lula, o programa voltou para o nome Bolsa Família. Para mais, os empréstimos consignados foram suspensos. Entretanto, o Governo Federal comunicou que novas alternativas para os beneficiários vão surgir através de novas iniciativas. Ademais, é destacado que o foco do programa é ajudar as famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza a arcar com custos básicos de alimentação. 

Desse modo, a possibilidade de uma linha de crédito que desconta diretamente do benefício fugiria do foco principal do Bolsa Família. Dito isso, existem alternativas de empréstimos Bolsa Família que são diferentes daquela da época do Auxílio Brasil. Sendo assim, você conhecerá essas opções e poderá decidir qual é a melhor para você. 

Programa Renda e Oportunidade

Entre as alternativas de empréstimos Bolsa Família, é preciso destacar a possibilidade de crédito através do Programa Renda e Oportunidade. Dessa forma, essa é uma iniciativa do Governo Federal para a recuperação da economia e oferece a possibilidade de empréstimo para beneficiários do Bolsa Família. Para uma alternativa, conheça os melhores empréstimos pessoais.

Além disso, o Programa de Renda e Oportunidade tem entre seus objetivos a retomada do crescimento do número de vagas de emprego no Brasil. Para mais, as possibilidades de empréstimo consignado são um dos grandes destaques desta iniciativa. Portanto, você conseguirá solicitar uma linha de crédito através de empréstimo consignado. Desse modo, o titular do BPC (Benefício de Prestação Continuado) e responsáveis por receber o benefício podem usar o Bolsa Família como garantia de pagamento. 

Sendo assim, por se tratar de um empréstimo consignado, o valor das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento do Bolsa Família. Dito isso, o desconto deve seguir as margens consignáveis estabelecidas. Neste caso, você não pode comprometer uma porcentagem de seu benefício maior do que a margem consignável permite. 

Portanto, a margem consignável que você poderá utilizar do Bolsa Família é de 35% para financiamentos e empréstimos consignados. Para mais, também é possível utilizar 5% para cartões de crédito consignado e outros 5% para gastos com cartões de benefícios. Sendo assim, esteja sempre atento a sua margem consignável, pois você não pode comprometer mais do valor do seu Bolsa Família que essas porcentagens.

Microcrédito – Empréstimos Bolsa Família

Os empréstimos Bolsa Família podem auxiliar em diversas situações diferentes. Dessa maneira, você precisa conhecer suas alternativas, para escolher qual é a ideal para sua vida financeira. Portanto, o microcrédito é um tipo de empréstimo para beneficiários do Bolsa Família que está bem popular. O microcrédito é uma alternativa ao empréstimo consignado e você pode solicitá-lo através do programa Progredir. 

Sendo assim, o microcrédito possui um objetivo principal: auxiliar os inscritos no Cadastro Único a montar o próprio negócio ou conseguir um emprego. Dessa forma, essa é uma iniciativa que busca impactar diretamente na vida dos beneficiários do Bolsa Família. Com o microcrédito, você terá suporte para realizar o sonho de ter seu próprio negócio. 

Dito isso, o microcrédito atua para que a economia do Brasil e a vida dos brasileiros beneficiários do Bolsa Família suba de patamar. Portanto, o suporte que o programa Progredir oferece através do microcrédito inclui: fazer cursos de capacitação, compreender como funciona o empreendimento em grupo, ocupar uma vaga no mercado de trabalho e, claro, ter acesso a um empréstimo para investir no próprio negócio. 

Desse modo, o microcrédito é apenas um dos aspectos do programa Progredir. Essa iniciativa prepara o beneficiário para o mercado de trabalho e para gerenciar o próprio negócio. Entretanto, o empréstimo através do microcrédito precisa ser utilizado exclusivamente para essa finalidade, o desenvolvimento do próprio negócio. Portanto, não é possível usar o valor para reformas, educação ou outros motivos. 

Por fim, o microcrédito conta com taxas de juros baixíssimas e ótimas condições de pagamento. Porém, assim como o empréstimo consignado, o benefício terá mensalmente o desconto das parcelas na folha. Quanto aos valores que você poderá conseguir através do microcrédito, estes variam entre R$3.000,00 e R$4.000,00. 

Mudanças nos empréstimos Bolsa Família

Os empréstimos Bolsa Família passaram por uma grande mudança desde a mudança na presidência da República. Portanto, é importante comparar as condições e ver o que mudou. Vale destacar que diferentes programas podem contar com características ou condições variadas. Entretanto, a margem consignável, por exemplo, permanece a mesma sempre, por exemplo. 

Primeiramente, antes da mudança, o teto para empréstimo poderia chegar a 40% do benefício por mês. Essa é uma mudança radical, pois agora a parcela para pagamento do empréstimo não poderá representar mais que 5% do benefício mensal. Ou seja, uma queda de 35% com relação às regras anteriores. Dessa forma, o Governo Federal entende o Bolsa Família como um benefício para compras essenciais, como alimentação.

Para mais, o número de parcelas também mudou. Anteriormente, as parcelas poderiam chegar até 24, ou seja, dois anos. Vale lembrar que o desconto das parcelas acontecia na folha de pagamento do benefício. Atualmente, o número máximo de parcelas é de apenas 6 sucessivas, ou seja, meio ano. 

As taxas de juros também mudaram. Esse sempre foi um ponto polêmico, pois o juros para beneficiários do Bolsa Família pode impactar muito negativamente na vida financeira. Portanto, antigamente, as taxas de juros eram cerca de 3,5% ao mês. Contudo, com a mudança, as novas taxas de juros são de 2,5% ao mês, uma queda de 1%. 

Quem pode solicitar?

Uma dúvida muito comum é: quem pode solicitar os empréstimos Bolsa Família do Governo Federal? Para mais, é preciso entender quais são as condições necessárias para conseguir a aprovação de seu empréstimo. Desse modo, o Governo Federal divulgou que as regras para a solicitação do empréstimo pelos beneficiários do Bolsa Família continuarão as mesmas. 

Dessa maneira, apenas o responsável familiar pelo benefício pode fazer a solicitação do empréstimo. Além disso, você precisa estar recebendo as parcelas do benefício por pelo menos 3 meses. Ou seja, se acabou de se tornar beneficiário, precisará esperar para poder solicitar seus empréstimos Bolsa Família. 

Ademais, a margem consignável é muito importante para este tipo de negociação. Sendo assim, é preciso sempre estar atento à sua, pois o empréstimo será possível apenas se você tiver margem consignável disponível. Outro ponto importante é que, para conseguir a aprovação, você não pode ter pendências no comparecimento às convocações do Ministério da Cidadania. Para mais, não deve possuir uma data para a finalização do benefício.  Quanto ao programa Progredir, você pode fazer sua solicitação através do site (www.gov.br/mds/pt-br/pt-br/acoes-e-programas/progredir).

Sendo assim, até 2022 a solicitação poderia acontecer através do aplicativo Caixa Tem, lotéricas e agências da Caixa Econômica Federal. Em caso de aprovação, o valor estaria na conta do solicitante em até 48 horas. Vale ressaltar que, a partir deste momento, o benefício teria um valor menor todo mês, pois o desconto das parcelas acontecia na folha de pagamento do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família). 

Conclusão sobre empréstimos Bolsa Família

Por fim, os empréstimos Bolsa Família já foram diferentes. Com a mudança de governo, o benefício sofreu algumas mudanças e os empréstimos consignados através da Caixa e outros bancos habilitados foram suspensos. Entretanto, ainda existem alternativas para que os beneficiários do Bolsa Família possam solicitar empréstimos. 

Portanto, o microcrédito do programa Progredir é uma maneira de conseguir uma linha de crédito através do seu benefício do Bolsa Família. Dessa maneira, essa iniciativa oferece suporte para que os beneficiários do programa abram os próprios negócios ou consigam se inserir no mercado de trabalho. Além da linha de crédito, o programa oferece cursos de capacitação, por exemplo. 

Contudo, os valores que você consegue por meio do microcrédito são exclusivos para uso no desenvolvimento de seu negócio. Sendo assim, você não pode investir em reformas em sua moradia ou pagamento de dívidas, por exemplo. Para mais, vale destacar que as taxas de juros do microcrédito são baixas e você consegue empréstimo de valores entre R$3 mil e R$4 mil.

Já o Programa Renda e Oportunidade também oferece linhas de crédito para beneficiários do Bolsa Família, na forma de empréstimo consignado. Desse modo, você precisa possuir margem consignável para fazer a solicitação. Os empréstimos Bolsa Família podem ter grande utilidade em suas finanças ou, até mesmo, para você mudar de vida. Portanto, analise as opções e escolha a ideal para você!

Rolar para cima

Navegue

Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Polí­tica de Privacidade.